quarta-feira, maio 25, 2011

MEU AMOR ME DEIXOU! O QUE EU FAÇO AGORA?



Eles já haviam rompido o relacionamento outras vezes. Ela sempre fora quem pedira para eles reatarem. Agora, era ela quem dizia que não queria mais. Ele não se conformava e por isso veio pedir meus conselhos.

- Você não percebeu nenhum sinal que o fim se aproximava? - perguntei.

- Percebi, sim - disse ele -, mas não dei a devida importância. Depois da última vez que reatamos, eu parei de chamá-la de "meu amor", não havia mais sinais públicos e nem privados de carinho, cessaram as conversas até que o sono nos dominasse, paramos de dormir abraçados e o sexo passou a ser feito como se fosse uma necessidade fisiológica.

- Puxa, mas por que você não tomou uma atitude para mudar esse quadro?

- Porque para mim tanto fazia continuar ou terminar o relacionamento.

- E o que mudou agora para você não querer que termine?

- Eu a amo e descobri que o nosso erro foi cair na rotina. Não soubemos como conviver com atrasos, falta de grana, dissabores no trabalho, preferências divergentes (eu sou caseiro e ela gosta de sair para dançar, por exemplo), desavenças com os filhos, etc.

- Sim, mas me parece que essas coisas não irão mudar facilmente, nem se vocês reatarem.

- Concordo com você. Essas coisas que nos separaram não irão mudar.

- Então, como você espera superar essas dificuldades?

- Nós já enfrentávamos as mesmas dificuldades quando começamos. Assim, não foram as dificuldades que provocaram o fim. Foi a nossa atitude.

- Como assim?

- No começo, nós não nos víamos todos os dias. Mas a antecipação do novo encontro era tão grande que a gente ficava trocando SMS e telefonemas o tempo todo. Quando íamos nos encontrar, nos dedicávamos exclusivamente um ao outro. Celulares desligados. Atenção exclusiva ao outro. Muito carinho. Muitos beijos demorados. Nenhuma pressa. Muito olho no olho. Muitos sussuros no ouvido. Muitos urros de prazer. Etc.

Enquanto ele descrevia como eram os encontros deles, antes de caírem na rotina, vi, claramente, que o que ele mais sentia falta era da "rotina dos amantes". Festas, jantares e motéis são a "rotina dos amantes". Essa é a melhor parte de um relacionamento. Conta de água, luz, telefone, internet, vazamento de pia, entupimento de vaso sanitário, etc, eram coisas que ficavam de fora do encontro deles. Por isso que as amantes levam vantagem sobre as esposas. Elas ficam só com a parte da relação que os homens mais gostam.

- Agora, sabe o que eu acho um desperdício? - continuou ele. É a gente jogar fora toda a cumplicidade, confiança e carinho, que desenvolvemos um pelo outro só porque não descobrimos o que estava nos separando há mais tempo. Começar do zero com outra pessoa é desperdiçar todo o caminho que já trilhamos.

- E por que você não diz a ela o que está me dizendo e propõe que vocês voltem a fazer o que os tornava tão felizes?

- Eu já propus. Ela até concordou com a minha avaliação. Mas, infelizmente, ela começou a trilhar esse caminho de novo com outra pessoa - respondeu ele, com a voz embargada.

- E o que eu posso fazer por você? - perguntei, solidarizando-me com a dor dele.

- Eu quero que você me diga, o que eu devo fazer para esquecê-la?

- Agradeço de coração a sua amizade e a confiança em mim depositada. Porém, eu não posso dizer o que você deve fazer. Direi apenas o que eu faria se estivesse no seu lugar.

1. Não se desvie do seu caminho. Você é um homem bom e íntegro. Portanto, não permita que sentimentos ruins acerca dela habitem a sua mente. Não deseje que ela se estrepe para poder voltar para você. Resista a tentação de falar mal dela. Continue sendo quem você sempre foi e não permita que a amargura se instale em seu coração.

2. Aceite que a relação de vocês acabou mesmo. Não alimente pensamentos do tipo: "vou arrumar uma mais bonita e mais nova para esfregar na cara dela"; "vou aumentar o meu patrimônio e/ou minha renda para ela ver o que perdeu me deixando"; etc. Qualquer coisa que você disser que vai fazer, no futuro, para que ela veja que você fez, irá te deixar ainda ligado a ela.

3. Dê graças a Deus por hoje e por esse momento. Sim, diga a Deus que você gostaria que ela ainda estivesse com você, mas que você reconhece que ela não mais está. Confie que Deus está no controle de tudo. Faça como os Salmistas que conversavam com a alma e perguntavam: "por que estás abatida ó minha alma? lembra-te do Senhor e das suas bençãos". Foi Deus quem te fez encontrar ela.

4. Reeduque a sua mente para não pensar nela. Se você pensava nela - e tinha prazer nisso -, vigie-se para não continuar com o hábito. Evite pensar nela porque senão você vai ficar como programa de computador em "looping" (travado e sem produzir nada).

5. Procure não saber nada sobre ela. Apague todas as mensagens e fotos dela do seu celular. Nada de telefonemas ou SMS para ela. Não fique olhando fotos de vocês, nem visitando o perfil dela no Orkut ou no Facebook. Não faça isso nem como "anônimo" e nem como fake, sob a desculpa de que "ela não vai saber". O objetivo não é "ela não saber", mas você não alimentar as lembranças que se transformarão em "idealização" e manterão sua alma presa a dela.

6. Comece a fazer algo novo durante os horários em que vocês costumavam ficar juntos. Corra. Vá malhar numa academia. Aprenda a jogar xadrez. Frequente novos ambientes. não fique no trabalho até tarde com a desculpa de que "agora você não tem para quem voltar". Conheça novas pessoas. Etc.

7. Não envolva outras pessoas em um problema que é apenas seu. Resista a tentação de "dar o troco" saindo com alguém por quem você nada sente. A pessoa não merece ser usada por você, assim como você não gostaria que te usassem.

8. Não use a saudade dela como desculpa para encher a cara de bebida ou drogas. Fuja da fuga. Mantenha-se sóbrio.

Essa é uma lista minha. Muita gente boa pode ter outras sugestões. Mas isso é o que eu faria se estivesse no seu lugar.

Ele ouviu tudo em silêncio reverente. Pedi autorização para escrever sobre o assunto, sem mencioná-lo, pois acho que o drama dele também é o de muitos. Ele concordou e disse que será bom poder ler esse texto para lembrar do que deve fazer (ou não fazer!). Mas também se alegrou em saber que a exposição do drama dele carrega a possibilidade de ajudar outros a não cometerem os erros que eles cometeram.

Desejo de coração que ele supere esse rompimento e siga alegre e feliz como sempre foi. Como diz o meu amigo Caio: "é uma pena que gente boa como eles se separem".


Bjs Bento Souto

3 comentários:

Ivany Rocha disse...

Agora? É preciso lembrar que " a fila anda e a catraca gira". C'est la vie....

Ademi Venceslau disse...

Obrigado me ajudou mesmo!

luis disse...

Espero que siga estas docas enumeradas acima, também passei por uma situação difícil fiquei 3 vezes com uma garota e me apaixonei de verdade e o pior é que ela me enviava até msg dizendo que me amava kkkkk que desilusão minha entreguei meu sentimento de bobeira e caí na tentação de me deixar levar por palavras mentirosas, ele não me procura mais faz uns cinco dias e eu fico a me perguntar o que foi que eu fiz? simplesmente dentro da minha percepção não a magoei e nem a tratei mal, acho que ela deve estar ficando com outro cara,mais fazer o que né? sei que essa dor vai passar,pois já passei por uma situação dessa novamente, só quero que ela seja feliz com o seu novo amor mesmo com o meu coração acabando de dor.